Cálculo do seguro desemprego

O cálculo do seguro desemprego é bastante procurado. Isso porque o benefício  faz parte de uma série de medidas legais para garantir a seguridade do trabalhador brasileiro, compondo assim os chamados benefícios do trabalhador garantidos por lei.

Tem direito ao seguro desemprego trabalhadores formais e domésticos desde que demitidos sem justa causa. Esse benefício é pago de forma parcelada, variando entre 3 a 5 vezes de acordo com o tempo trabalhado.

Caso você tenha sido demitido sem justa causa e era um trabalhador regular, você tem direito ao benefício do seguro desemprego. Mas você sabe quanto lhe é devido? Nesse texto vamos elucidar para você o passo a passo de como calcular seu benefício e garantir que não haja surpresas.




CÁLCULO DO SEGURO DESEMPREGO PASSO A PASSO

 

  • Primeiramente efetue a média dos seus últimos três salários

Para calcular o valor do seguro desemprego basta somar seus últimos três salários e dividir por três. Digamos que um trabalhador ganhou como últimos salários R$ 1.520,00; R$ 1.450,00; e R$ 1.360,00. Esses valores somam R$4.330,00 e ao dividir por três obteve a média de R$1.443,33.

  • Feito isso, pense em quanto dessa média realmente representa o seguro desemprego?

O cálculo anterior não é o real valor do seu seguro desemprego. Ou seja, dele você receberá o equivalente a 80%. Esse cálculo é assim: se a média está enquadrada em até R$ 1.450,23 basta multiplicar o valor por 0,80 (80%) e terá o valor a receber.

Seguindo o exemplo acima para a média dos últimos três salários de R$1.443,33 (enquadrado na condição acima), basta realizar a multiplicação, resultando no valor de R$ 1.154,66.



Outras condições…

Há ainda outros fatores que levam em consideração a média dos últimos 3 salários. Para médias que fiquem entre os valores de R$ 1.450,24 e R$ 2.417,29, realiza a subtração do valor por 1.450,23 e multiplica por 0,50 (50%). Está um pouco confuso, não é? Vamos explicar mais detalhadamente para você:

Digamos que o indivíduo tenha a média salarial dos últimos 3 meses de cerca de R$1750,30. Dessa forma, a subtração do valor da média por 1.450,23 é igual a 300,07. Então esse valor é multiplicado pelo 0,5 (50%) resultando em 150,035.

De agora em diante basta adicionar o valor obtido R$ 150,23 a R$1.160,18 resultando então no valor da parcela do seguro desemprego, benefício mensal de R$ 1.310,215.

Ainda há um terceiro caso para o cálculo, caso o indivíduo ganhe acima de R$ 2.417,29 o benefício não varia, independentemente do valor, a parcela do seguro desemprego é de R$ 1.643,72.

Pronto, agora você mesmo pode calcular o seu seguro desemprego e evitar surpresas quando for ao banco resolver sua situação financeira.

Fazer um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.